António Dacosta ◄ Voltar

"

António Dacosta nasceu em Angra do Heroísmo, em 1914, e morreu em Paris, em 1990.

A fim de frequentar a Escola de Belas Artes, Dacosta parte para Lisboa, em 1937.

Logo em 1940, expõe com o grupo de surrealistas entre os quais António Pedro.

Em 1942 é distinguido com o Prémio Amadeu de Souza-Cardoso pela sua participação, com a obra A Festa, no Salão de Arte Moderna do Secretariado de Propaganda Nacional.

Em 1947 parte para Paris e, a partir de 1949, deixa de pintar até meados dos anos 70.

Durante estes 30 anos de pausa na pintura, Dacosta dedicou-se à escrita, nomeadamente à crítica de arte, que publicava regularmente em Portugal, no Diário Popular, e no Estado de São Paulo, Brasil.

Dacosta regressa à pintura no final da década de setenta, tendo apresentado uma exposição individual em 1983, na Galeria 111, e em 1984, no Porto. A partir desta data, têm sido inúmeras as exposições da sua obra, tanto em mostras individuais como colectivas, em Portugal e no estrangeiro.

A sua obra é aclamada por artistas e críticos de arte assim como pelo público.

A exposição António Dacosta é uma homenagem da Galeria Fonseca Macedo ao artista e uma oportunidade de divulgar a sua obra junto do público da ilha de São Miguel.

 

Nesta mostra estão expostas 35 obras, todas realizadas entre 1976-1990, entre desenhos a esferográfica, pastel e acrílico sobre papel ou cartão e pintura sobre tela.

"


facebook instagram Drawing Room Store
FONSECA MACEDO - ARTE CONTEMPORÂNEA | 2017