O Encantamento da Cor ◄ Voltar

"

                   Graphe Color  | Grafias de Cor

 

“ 1º. Impressão directa da «Natureza Exterior», por uma forma desenhada ou pintada. A esses quadros dei o nome de Impressões.
2º. Expressões inconscientes na sua grande parte, e geralmente súbitas, de processos de carácter interno e, portanto, impressões de «Natureza Interior». A estes quadros chamo Improvisações.
3º. Expressões formadas de modo idêntico, mas que são elaboradas lentamente, foram reprimidas, examinadas e longamente trabalhadas, a partir dos primeiros esboços, de um modo quase pedante. Dou-lhes o nome de Composições.

A inteligência, o consciente, a intenção lúcida, o objectivo preciso desempenham aqui um papel fundamental; em última análise, o que importa não é o cálculo, mas sim a intuição.”

Wassily Kandinsky *

A Arte contemporânea parece ter perdido, algures, a sua faceta de experimentação e consequente encantamento. Os processos industriais, que nos anos 60 foram acolhidos com grande entusiasmo, constituindo-se como uma descoberta imprescindível em termos de ferramenta de trabalho para os artistas como Andy Warhol, entraram actualmente num entediante sistema de aplicação de fórmulas que ajudou a distanciar os artistas contemporâneos do fascinante e encantador mundo das formas, cores e processos artísticos.
Da absoluta novidade passámos a achar que nada de novo poderá alguma vez surgir.

João Decq num baralhar do jogo que tem sido característico do seu trabalho, voltou justamente a encantar-se e dar-nos uma lição a este respeito. Do anterior negro processo (ou melhor dito, processo do negro), voltou a resgatar a cor que ilumina estas diversas experimentações, sobreposições e variações.
Estas obras, à semelhança de uma composição musical que nos lembra o trabalho de Wassily Kandinsky que, na aventura da descoberta da abstracção realizava as suas impressões, improvisações e composições, fascinado pela maneira como cores e formas ganhavam vida própria, dão vida a um processo alquímico e ao mesmo tempo divertido, com igual mestria e frescura.

As recentes obras do artista, aqui expostas, são, assim, resultado deste entusiasmo pela Arte, próprias de um trabalho que não se deseja encerrado numa fórmula específica (demonstrado pelo uso da técnica mista), mas que procura, ao máximo, explorar todas as possibilidades.

Cor em latim significa coração, embora não se trate aqui de mencionar uma técnica feita «de cor» mas muito antes pelo contrário, uma maneira nova e constantemente surpreendente de abordagem feita de pulsões, tensões, aproximações, frustações e satisfações, próprias da paixão inerente a quem com ele (coração), trabalha.

Nesta «Era do Vazio» é gratificante verificar como se pode preencher o vácuo com estas figuras que parecem rir –se do tédio em que muitos de nós, infelizmente, nos enredámos.

 

Carla Utra Mendes 

* Kandinsky, Wassily, Do Espiritual na Arte, p.123, Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1987

 
"


facebook instagram Drawing Room Store
FONSECA MACEDO - ARTE CONTEMPORÂNEA | 2017